5 dicas para empreender em um ambiente de recessão

Não existe um receituário para empreender em tecnologia com sucesso, mas talvez um processo ajude a navegar esses próximos dois anos e criar empresas perenes de êxito.

1. Hackeie o sistema
No livro “Zero to One”, Peter Thiel diz que você não deve procurar disrupção porque isso significa atacar mercados preexistentes com inovação operacional. Esqueça isso. No nosso caso, existe ineficiência por todo lado.

Neste capitalismo de laços, negócios se fundamentam com barreiras competitivas regulatórias e políticas, o que faz empresas muito ineficientes ganharem dinheiro. Se você “hackear” o sistema não só estará se apropriando do retorno existente nessas empresas como também da matéria escura que é perdida na ineficiência interna delas.

2. Pense grande mas execute pequeno
Frases como “Sonhe grande” e “não faça incrementalmente” é um jogo de quem está otimizando alocação de capital em empresas maduras. Seu caso é como criar alguma coisa com muito pouco recurso. Você tem que criar negócios enxutos, trabalhar muito e buscar “breakeven” logo. Postergar crescimento buscando monetização rápida é um sinal que você entendeu o tipo de ambiente em que você está.

3. Tecnologia é um negócio de gente
Na nossa terra falta desenvolvedor e sobra custo Brasil, aprenda a conviver com esse fato. Só comece alguma coisa quando conseguir um time de sócios complementares e um plano de sobrevivência de pelo menos um ano. Sócios que já tenham quebrado (ou quase), são especialmente valiosos.

4. Mova bits, não mova caixas
Você precisa aceitar o fato de que o custo Brasil ataca melhor o que ele entende. Modelos de negócio que sejam puramente digitais têm muito mais chance de sobreviver e muito provavelmente são menos intensivos em capital.

5. Não importe o modelo norte-americano sem adaptá-lo
Não vai adiantar transportar o modelo de startups e financiamento dos EUA e implantá-la no Brasil. Nossas estruturas, nossos impedimentos e nosso ambiente são outros, e o modelo de lá não vai funcionar aqui sem “tropicalização”. É preciso encarar o problema de frente, entender o ecossistema em que você está inserido e trabalhar em cima disso.

No final a mensagem é positiva: dá para ganhar dinheiro em tecnologia ou em qualquer outro setor no Brasil em qualquer cenário, mas como disse Tom Jobim “o Brasil não é para principiantes”. A primeira coisa que você tem que resolver é sua capacidade de autoengano.

Todo sucesso repentino tem dez anos de trabalho duro escondidos. Esse negócio é de longo prazo, principalmente no Brasil. Vale mencionar que você tem que fazer uma avaliação madura da sua situação de vida, se você pode entrar nesse túnel. Se você pode sobreviver caso a luz no final dele seja, na verdade, um trem no sentido contrário. Em seguida bater a poeira, levantar a cabeça e começar tudo de novo.

Fernando de La Riva é diretor-executivo da Concrete Solutions, consultoria global de TI.

Leave a Reply

Open chat